Se eu posso ser o melhor do mundo, por que me contentar...

Se eu posso ser o melhor do mundo, por que me contentar em ser medíocre? | Fevereiro/2017

32
0

Caro amigos, digam-me uma coisa: Quando você está doente procura o médico mais barato ou o melhor que seu dinheiro possa pagar? E ao chegar em uma nova cidade, prefere entrar aleatoriamente em um restaurante qualquer, ou pergunta ao recepcionista do hotel onde está hospedado qual o melhor restaurante da região? Ao procurar um hotel escolhe a esmo, ou olha no www.tripadvisor.com.br e no www.trivago.com.br para ver o que os clientes estão falando sobre o lugar?

Pois é, o mundo está cada vez mais difícil para os medíocres. Todos nós queremos o excepcional, o excelente, o surpreendente, o melhor do mundo. Aí você poderia questionar: É verdade, Jorge Costa, todos nós queremos o melhor, de preferência, o melhor do mundo. Acontece que eu não consigo ser o melhor do mundo.

Muito bem, esteja certo de que lhe compreendo, não é nada fácil alcançar a excelência, ser líder de mercado de um segmento, seja lá que segmento for.  Mas deixe eu te contar uma coisa: Quando eu falo de ser o melhor do mundo, não me refiro ao globo terrestre, mas ao mundo do seu cliente e potencial cliente. Não entendeu? Explico:

Se você é o vendedor de pipoca da Praça do Ferreira – Centro de Fortaleza/CE – o mundo é aquele lugar, é ali que seus clientes o encontrarão e vão decidir se querem comer a sua pipoca, ou a dos outros 10 pipoqueiros da praça. É desse mundo que eu falo.

Então, meu caro, não tem desculpa para mediocridade, não tem desculpa para que você não seja o melhor desse mundo quando o assunto é pipoca. E por que tantos empreendedores estão na zona da mediocridade?

Porque ser o melhor dá trabalho, dá muito trabalho. Amigos, vai aqui uma sugestão: Olhe para o que você faz e pense rápido como pode se transformar no melhor do mundo. Sempre existe algo a melhorar, um novo jeito de fazer, um novo tempero a acrescentar, uma forma diferenciada de divulgar o produto, uma experiência única de atendimento, um mimo, um benefício. Se você não cuidar disso agora, se você continuar a se contentar com a mediocridade, fique esperto: Você não vai durar muito no mercado.

Vale lembrar: O cliente tem o poder de lançar no mercado milhões de comentários e avaliações sobre você e seu produto. É melhor ser lembrado como o melhor, que como o “bonzinho” ou pior ainda, o medíocre.

 

Jorge Costa
Consultor Marketing e Política
jorge@jorgewcosta.com.br

www.academiadeherois.com

Comments

comments