As duas característica fundamentais do bom líder | Setembro/2017

As duas característica fundamentais do bom líder | Setembro/2017

97
0

A liderança tem sido tema recorrente em seminários, treinamentos, workshops e debates empresariais mundo a fora. Não é para menos, desde tempos imemoriais, a figura do líder como modelo de ética e coragem, que orienta, inspira e congrega, é considerado fator decisivo para grandes conquistas históricas. Foi assim antes, é assim agora.

Nos diversos estudos que se têm empreendido sobre o tema, algumas ideias se consolidaram com pequenas variações. Dentre elas, podemos citar para os leitores do nosso querido “Jornal ExpressoCe” – ainda que não seja esse o tema do presente artigo – os tipos mais comuns de líderes: Liberal, meritocrático, autoritário, paternal motivador, transformadores, servidores, democrático, visionário.

Na grande maioria das vezes um bom líder é a combinação de alguns tipos, ainda que com a predominância de um deles. Portanto, um líder pode ser predominantemente liberal, com uma característica secundária visionária ou servidora, por exemplo.
Bem, voltemos ao tema central do artigo. O que gostaria mesmo de destacar, é que independentemente do tipo de liderança que alguém exerça, duas características são imprescindíveis para a boa liderança: Comunicação e Caráter.
Acredito que a grande maioria dos que me leem agora, concorde comigo, quanto a importância destas duas características. Para àqueles que não estão certo quanto a importância delas, justifico:
Comunicação: Alguém consegue liderar sem que saiba exatamente o que quer e mais ainda, saiba comunicar exatamente o que quer, sem que seus liderados tenham a menor dúvida do que devem ou não fazer?
O grande general chinês, SUN TZU, autor do tratado “A ARTE DA GUERRA”, já alertava há mais de 2500 anos, que: Quando o líder dá uma ordem, os liderados não compreendem e por isso falham, a culpa é do líder, substitua o líder. Porém, se o líder dá uma ordem, os liderados entendem e mesmo assim erram, substitua os liderados.

Caráter: Outro grande general – Herbert Norman Schwarzkopf – comandou as forças de coalizão internacional na Operação Tempestade no Deserto, na Guerra do Golfo, contra o Iraque de Saddam Hussein, destacava: “A liderança é uma poderosa combinação de estratégia e caráter. Mas se tiver de passar sem um, que seja estratégia. ”

Ou seja, ninguém segue um líder mau-caráter e que não se comunica. Ao menos, não por muito tempo.

Jorge Costa
Consultor Marketing e Política
jorge@jorgewcosta.com.br

www.academiadeherois.com

Comments

comments