Bom atendimento. Um sorriso não basta | Outubro/2017

Bom atendimento. Um sorriso não basta | Outubro/2017

61
0

Estamos em crise! Esse é o mantra repetido por boa parte dos empresários e empreendedores Brasil a fora. Não podemos negar que nosso país passa por uma crise econômica, fruto de decisões erradas dos últimos governos. Não podemos tapar o sol com a peneira.

Ocorre que o dinheiro ainda está por aí. Convenhamos, ninguém saiu queimando nossa bufunfa ou enterrando no quintal de casa. O dinheiro está por aí, parado em algumas mãos, esperando por alguém com criatividade, profissionalismo e respeito pelo cliente, capaz de atender bem e transformar o atendimento em vendas.

Sim, tudo começa no atendimento.

A grande questão é que boa parte dos empreendedores não dá atenção a esse “detalhe” tão importante, e acaba por não treinar seus colaboradores para uma abordagem correta, um atendimento realmente diferenciado, que vá além do cordial sorriso e do batido “volte sempre”. Atendimento de excelência vai muito além disso, pode acreditar.

Vou lhes dar um exemplo do total despreparo por parte de uma vendedora de ternos. Algo que aconteceu comigo essa semana.

Fui à uma loja comprar um terno e, depois de escolher e “provar”, achei que o dito cujo estava um tanto fora das medidas, sobretudo nas mangas e na altura. A vendedora me viu vestido e nada disse a respeito. Perguntei:

– Não ficou muito grande essa manga?

– Não sei – já embalando o terno.

– Espere aí, me deixe “provar” novamente. Não está grande?

– É, está. Quer que eu diminua também na altura?

– Qual o padrão, minha jovem?

– Mais curto.

– Então você tem que diminuir, ou quer que eu saia daqui feito o “Didi Mocó”?  Ela rui.

Não, aquela não era uma vendedora, era uma mera “tiradora de pedidos”. Para ela, pouco importa como o cliente vai sair da loja; se, ao vestir o terno que comprou, vai ficar parecendo um “judas”. Ela só quer vender.

Por isso, é sempre bom lembrar das palavras do sábio Sam Walton, fundador do Walmart: “Existe apenas um chefe, o cliente. E ele pode demitir todos na empresa, desde o presidente, simplesmente gastando o dinheiro em outro lugar”.

Resultado: nunca mais volto àquela loja.

Jorge Costa

Consultor de Marketing e Politica

jorge@jorgewcosta.com.br

www.academiadeherois.com

Comments

comments