COMPARTILHAR
10 de Outubro de 2017 - Terreno onde ser· erguido o Polo QuÌmico de Guai˙ba. - NEGOCIOS - 11ne5599 - NLVL

Uma nova fase para a concretização do Polo Químico de Guaiúba, na Região Metropolitana de Fortaleza, acaba de ser iniciada. O empreendimento, que prevê a geração de mais de dois mil empregos diretos e sete mil indiretos, já conta com as obras de infraestrutura da primeira etapa em execução.

Com investimentos de mais de R$ 10 milhões do Governo do Ceará por meio da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e Secretaria da Infraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra), o Polo conta ainda com um aporte de R$ 95,6 milhões das indústrias a serem implantadas no local. Conforme a presidente da Agência, Nicolle Barbosa, a previsão de término da obra é de 120 dias.



“Estão sendo realizados os serviços preliminares de terraplenagem, pavimentação, drenagem e implantação da rede de água e esgoto. A obra dessa primeira etapa deverá ser entregue em quatro meses e as empresas devem começar a se instalar no local logo em seguida, em fevereiro de 2018”, adianta Nicolle.

Em fevereiro deste ano, o governador Camilo Santana assinou a liberação dos recursos direcionados às obras de instalação do Polo. No mês seguinte, Adece e Prefeitura Municipal de Guaiúba assinaram convênio.



Um total de 27 empresas deve compartilhar o espaço destinado a indústrias do segmento químico. A iniciativa veio por parte do Sindicato das Indústrias Químicas, Farmacêuticas e da Destilação e Refinação de Petróleo no Estado do Ceará (Sindquímica) e contou com o apoio da Adece após a instauração da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Indústria Química do Estado do Ceará (CS Química).

Desenvolvimento do setor

A expansão do setor químico cearense mostra um novo momento vivenciado pelo segmento no Estado, enfatiza Nicolle. Somente este ano, além do Polo Químico, foram anunciadas a vinda do grupo Raymundo da Fonte, controlador da Brilux, e a duplicação da Limpa Fácil. “Enquanto a Brilux deve investir R$ 56 milhões e gerar 300 empregos diretos e 1.000 indiretos, a ampliação da Limpa Fácil prevê um aporte de R$ 9,5 milhões, 120 empregos diretos e 480 indiretos”, comemora.

Conforme o presidente da CS Química e do Sindquímica, Marcos Soares, será implantado, dentro do Polo, o Instituto Orbitar. A entidade tem como principal objetivo alinhar os laboratórios químicos de instituições de ensino existentes no Ceará com as empresas.

“No ano passado e nesse ano visitei vários condomínios químicos no Brasil e no exterior. Constatamos que os polos sem uma âncora e sem referência com a academia não vão para frente. O Instituto Orbitar fará uma interlocução entre as indústrias não somente do Polo de Guaiúba, mas de todo o Ceará com a academia para pesquisa e desenvolvimento de novos produtos”, explica ele destacando que, atualmente, as empresas recorrem a laboratórios de outros estados.

Um trabalho de levantamento dos laboratórios existentes no Ceará está sendo realizado pela CS Química. Aproximadamente 15 laboratórios no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e na Universidade de Fortaleza (Unifor) foram visitados no Ceará neste ano em busca de promover parceria com as empresas. Mais estruturas de outras instituições de ensino cearenses deverão ser visitadas.