COMPARTILHAR

Após os diversos problemas registrados no início da votação das eleições legislativas neste domingo (4), o governo italiano pediu para os cidadãos adiantarem seu voto o mais rápido possível.

"As filas registradas nessas horas, também em outras cidades italianas, são devidas, em grande parte, às novas operações necessárias para cédulas anti-fraude, renovando assim o convite aos cidadãos para exercer seu direito ao voto, é sugerido ir as seções eleitorais o mais rápido possível e pelo menos uma hora antes de serem fechadas", diz o comunicado do Capitólio da "cidade eterna".



+ Itália: cerca de 46 milhões vão às urnas neste domingo

Na manhã de hoje, várias cidades, entre elas Roma, Palermo, além das regiões da Lombardia e Lazio, enfrentaram dificuldades para abrir as seções eleitorais.



Pelo menos 200 mil cédulas tiveram de ser reimpressas durante a noite de ontem porque estavam em papéis errados. Já em Mantova, o logotipo do candidato regional do Partido Democrático (PD) estava divergente, enquanto que em Roma, nomes de candidatos foram impressos errados nos cartões, o que causou filas imensas e protestos entre os eleitores.

Duas cidades italianas da região do Piemonte, na província de Alessandria, chegaram a suspender a votação em suas seções eleitorais devido ao recebimento de cédulas erradas, destinadas a outro distrito.

"A capital Roma está trabalhando junto com todos os níveis administrativos e envolvido com os assuntos institucionais para um monitoramento constante da situação nas 2600 seções de voto da cidade, todos estão abertos e operando", acrescenta o texto.

Além disso, segundo o informe, o governo está preparado para resolver qualquer problema prontamente, como fez com todos que apareceram até o momento. Com informações da ANSA.