COMPARTILHAR

A deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) discursou pela primeira vez no plenário da Câmara, nesta quarta-feira (6), desde o processo desgastante que culminou no cancelamento de sua nomeação ao comando do Ministério do Trabalho.

"Apesar de a Constituição garantir a prerrogativa exclusiva do presidente na indicação de seu ministério, essa prerrogativa foi suspensa em primeira instância por uma ação, no meu entendimento, inconstitucional. Nesse tempo que aguardamos um posicionamento do STF, muitas questões foram levantadas a meu respeito sem que eu tivesse direito ao devido contraditório", afirmou.



+ Por unanimidade, STJ nega habeas corpus e vota pela prisão de Lula

"Fui agredida com virulência e machismo, tive minha dignidade atacada violentamente sem qualquer respeito à minha família, amigos, eleitores e o povo brasileiro, que não pôde ter conhecimento da minha parte da verdade. Fui vítima de uma verdadeira caçada. E aqui deixo uma indignação. Se o indicado fosse um homem teria sido alvo do mesmo tipo de caçada?", complementou.