COMPARTILHAR

Os militares sírios abriram um corredor humanitário em Ghouta Oriental não só para os civis do povoado Douma, mas também para os militantes, aos quais propuseram sair da região com as suas famílias, comunicou na terça-feira (6) aos jornalistas o representante do Centro para a Reconciliação das Partes em Conflito, major-general Vladimir Zolotukhin.

Ele comunicou que hoje (6) às 9h (3h no horário de Brasília) começou a oitava pausa humanitária, e desta vez o corredor humanitário foi aberto também para os militantes e seus familiares. Além disso, aos membros das formações ilegais é permitido transportar suas armas pessoais.



De acordo com Zolotukhin, até ao momento não foram registradas saídas de civis. Com informações do Sputnik Brasil.

Notícia em atualização.



Leia mais em: Síria: bombardeios causam 80 mortos e 300 feridos em um dia