COMPARTILHAR

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi condenado pelo juiz Marcelo Bretas a 13 anos e 4 meses de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro. Sua esposa, Adriana Ancelmo, e os operadores Carlos Miranda e Luiz Carlos Bezerra foram sentenciados a dez anos e oito meses, oito anos e dez meses e quatro anos, respectivamente.

"A magnitude de tal esquema impressiona, sobretudo pela quantidade de dinheiro movimentado. Especificamente no caso dos autos, foram 'lavados' mais de quatro milhões de reais em apenas 5 operações de compra de joias. Não bastasse isso, a lavagem de dinheiro que tem como crime antecedente a corrupção reveste-se de maior gravidade, por motivos óbvios, merecendo o seu mentor intelectual juízo de reprovação mais severo", diz trecho da setença de Bretas divulgado pelo G1.



+ Fachin decide incluir Temer em inquérito da Lava Jato

Condenado em outras quatro ações, Cabral soma agora 100 anos e oito meses de cadeia – no total, ele responde a 21 processos judiciais.