COMPARTILHAR

A estrela pornô conhecida como Stormy Daniels afirma que o presidente norte-americano Donald Trump nunca assinou um acordo de silêncio sobre um suposto encontro sexual entre os dois e, portanto, o acordo é nulo.

A atriz abriu nesta terça-feira (6) um processo contra o republicano para invalidar um documento em que ela teria se comprometido a não comentar as supostas relações sexuais que tiveram.



O Termo de confidencialidade foi assinado pelo advogado pessoal de Trump, Michael Cohen, informa a CNN. E, por esta razão, no processo aberto no tribunal de Los Angeles, o advogado da atriz diz que o processo é nulo, uma vez que o mandatório nunca o assinou pessoalmente. Com isso ele solicita a invalidez do termo para poder dar detalhes da suposta relação.

A atriz pornô, cujo verdadeiro nome é Stephanie Clifford, reclama no processo ter tido um caso com Trump vários anos antes de sua presidência. No entanto, o processo afirma que quando ele estava concorrendo à presidência do país e algumas mulheres se apresentaram para compartilhar histórias de seus supostos encontros com o então candidato presidencial republicano, Cohen interveio na tentativa de manter Clifford afastada.



Cohen diz ter pago US$ 130 mil do próprio bolso para que Daniels firmasse o documento de silêncio.

O processo diz que Cohen continuou suas tentativas de silenciar a mulher ainda no último 27 de fevereiro.

Um advogado de defesa representando Cohen não quis comentar o caso na terça-feira (6).

Após indícios iniciais de que Cohen teria feito o pagamento, ele disse em uma declaração que Trump "nega veementemente" qualquer encontro entre os dois.