COMPARTILHAR

Os militantes atiraram contra uma coluna humanitária, na qual 300 famílias estavam se aproximando da saída do sul de Ghouta Oriental se dirigindo ao povoado de Al-Malihah, comunicou a jornalistas o representante do Centro para a Reconciliação na Síria russo, major-general Vladimir Zolotukhin.

De acordo com ele, a coluna foi atacada a um quilômetro da saída, onde familiares estavam esperando os residentes de Ghouta Oriental a caminho de Al-Malihah. Três carros arderam, enquanto as informações sobre vítimas ainda estão sendo averiguadas.



Mais tarde, o fogo de morteiro dos militantes foi dirigido contra a própria saída, onde estavam os familiares dos refugiados, bem como vários repórteres de canais de TV russos e ocidentais, inclusive um correspondente da Sputnik. Felizmente, todos conseguiram se retirar com sucesso e não houve vítimas. Com informações do Sputnik Brasil.

Notícia em atualização