COMPARTILHAR

A irmã do príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman é alvo de mandado de prisão da França por supostamente ordenar seu guarda-costas espancar um trabalhador de seu apartamento em Paris, afirmam fontes da agência de notícias AFP nesta quinta-feira (15).

O mandato contra a princesa Hassa bint Salman foi emitido no final de dezembro de 2017. O possível crime teria ocorrido em setembro de 2016.

O caso pode complicar os esforços do presidente francês, Emmanuel Macron, de construir relações bilaterais com o príncipe saudita Mohammed bin Salman, um dos líderes mais poderosos do Oriente Médio e que deve visitar Paris nas próximas semanas.

O trabalhador diz que foi contratado para realizar algumas remodelações no apartamento da princesa Hassa e ela ficou irritada depois que ele tirou uma fotografia do local.

A revista Le Point informou que a princesa gritou: "Mate o cachorro, ele não merece viver" e pediu que seu guarda-costas o agredisse. Ela acreditava que seu funcionário tentaria vender as fotos para a imprensa.

O trabalhador diz ter sido cortado no rosto e que suas mãos foram amarradas. Ele também foi obrigado a beijar os pés da princesa e teve seus equipamentos roubados.

Segundo a agência de notícias AFP, ele ficou afastado do trabalho por oito dias por causa das lesões.

O guarda-costas foi indiciado em de outubro de 2016 por violência armada, sequestro, roubo e ameaças de morte.

O governo da Arábia Saudita não respondeu aos pedidos de comentários da AFP. Com informações do Sputnik Brasil.

Comments

comments