COMPARTILHAR

Fernanda Chaves, assessora da vereadora Marielle Franco, ajudava a parlamentar a revisar um texto quando ouviu o barulho dos tiros sendo disparados. Ela ainda conseguiu tirar a perna do motorista Anderson Pedro Gomes do acelerador, desligar o carro e se jogar para fora do veículo.

As informações foram publicadas pela coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo. Segundo o texto, Fernanda Chaves ficou agachada e só conseguiu ligar para o marido, que acionou o socorro.



Relatos dão conta de que a assessora tremia sem parar e foi atingida apenas por estilhaços. Ela foi liberada do hospital, mas ainda está em estado de choque.

+ Batalhão da PM denunciado por Marielle é o que mais mata no Rio



A Polícia Civil do Rio de Janeiro disse na quinta-feira (15) que acredita que os assassinos da vereadora Marielle Franco (PSOL) seguiram seu carro desde o momento que ela saiu do evento que estava participando na Lapa, no centro da cidade, até o local onde foram efetuados os disparos.

Os disparos foram efetuados a uma distância de dois metros do carro onde estavam as vítimas. Segundo a polícia, um carro modelo Chevrolet Cobalt, na cor prata, emparelhou ao lado do veículo e os tiros entraram pela parte traseira do lado do carona, onde Marielle estava, e três disparos acabaram atingindo o motorista. A Divisão de Homicídios mostra que o atirador seria experiente e sabia o que estava fazendo. Os criminosos fugiram sem levar nada. (Sputnik)