COMPARTILHAR

Ilich Ramírez Sánchez, venezuelano mais conhecido como Carlos "O Chacal", recebeu na última quinta-feira (15) a confirmação da sua terceira pena de prisão perpétua. Esta terceira condenação diz respeito a um atentado cometido em 1974, em Paris. Conforme relata a Agência France Presse, o julgamento de apelação era o último recurso do condenado na França pelo ataque ao centro comercial Drugstore Publicis, que deixou dois mortos e 34 feridos.

'O Chacal', detido no Sudão pela polícia francesa em 1994, ficou conhecido mundialmente como uma figura do terrorismo "anti-imperialista", com forte atuação nas décadas de 1970 e 1980. O homem de 68 anos havia sido condenado à terceira pena de prisão perpétua há um ano, mas resolveu recorrer.



+ França emite mandato de prisão contra princesa saudita

Como ele havia se recusado a se apresentar nesta última audiência, justificando a decisão por supostos maus tratos recebidos pelos guardas, não compareceu à corte parisiense para ouvir o veredicto.



As duas condenações anteriores de Carlos, "O Chacal", dizem respeito ao assassinato de três homens, sendo eles dois policiais parisienses, em 1975, e a quatro atentados com explosivos, os quais mataram 11 pessoas e feriram 150. Estes últimos foram cometidos entre 1982 e 1983, nas cidades de Paris, Marselha e em dois trens, no período em que o venezuelano fazia parte da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP).