COMPARTILHAR

A presidente da Câmara dos Deputados da Itália, Laura Boldrini, lamentou hoje (16) a morte da vereadora brasileira Marielle Franco, do PSOL, assassinada no Rio de Janeiro com quatro tiros na cabeça.

"'Não é não. Não é não', era o slogan que Marielle Franco tatuou em seu braço. Não à violência contra as mulheres, não à discriminação e não à marginalização", escreveu a deputada, em seu Twitter.



"Ela foi executada. Agora somos nós que temos de dizer não ao silêncio. Devemos falar de Marielle para não nos esquecermos", acrescentou. Com informações da ANSA.