COMPARTILHAR

O pagamento de auxílio-moradia a cerca de 17 mil juízes e desembargadores brasileiros pode somar aproximadamente R$ 900 milhões até o final do ano. Em janeiro, o valor atingiu R$ 74 milhões. Os dados constam em levantamento da Agência Pública feito junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a 61 dos 62 tribunais federais e estaduais de Justiça, Militares e do Trabalho, além do próprio CNJ.

+ Jornais internacionais repercutem morte da vereadora Marielle Franco



Embora o teto mensal do benefício tenha sido regulado em R$ 4.377,73 pelo CNJ, as juízas Angela Moreno Pacheco de Rezende Lopes e Cláudia Vilibor Breda, ambas com atuação no estado de São Paulo, receberam R$ 31 mil e R$ 30,3 mil, respectivamente, em janeiro.

Logo mais, nesta quinta-feira (15), magistrados da Associação dos Juízes Federais (Ajufe) promoverão greve para defender a manutenção do penduricalho, cujo pagamento será debatido em sessão do STF (Supremo Tribunal Federal) no próximo dia 22.