COMPARTILHAR

Um dia antes de ser assassinada, a vereadora Marielle Franco, morta a tiros na noite desta quarta-feira (14), denunciou a violência no Rio de janeiro por meio das redes sociais. O crime ocorreu no bairro do Estácio, na Zona Central da capital.

Na publicação, a vereadora questionou uma ação da Polícia Militar, relacionada a morte de Matheus Melo de Castro, de 23 anos. A vítima foi morta a tiros na noite desta segunda-feira (11), quando voltava de uma igreja evangélica. Familiares acusam policiais pela morte do jovem.



"Mais um homicídio de um jovem que pode estar entrando para a conta da PM. Matheus Melo estava saindo da igreja. Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?", escreveu.

Mais um homicídio de um jovem que pode estar entrando para a conta da PM. Matheus Melo estava saindo da igreja. Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?

— Marielle Franco (@mariellefranco) 13 de março de 2018

Leia também: Protestos são marcados pelo país após assassinato de Marielle Franco