COMPARTILHAR

O assassinato da vereadora pelo Rio do Janeiro Marielle Franco (PSOL-RJ) será tema de reunião entre o presidente Michel Temer e os ministros Moreira Franco, da Secretaria-Geral, Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Sergio Etchegoyen, do Gabinete de Segurança Institucional.

O general Santos Cruz, que atualmente integra o Ministério da Segurança Pública, também foi convocado, de acordo com informações do blog da Andreia Sadi, no portal G1. O presidente quer discutir a apuração do assassinato.



O ministro Raul Jungmann (Segurança Pública) está em Fortaleza e, de lá, segue para o Rio de Janeiro para acompanhar as investigações, a pedido de Temer.

+ Assassinato de vereadora carioca pode ter sido por motivação política



O governo também anunciou ter colocado a Polícia Federal à disposição para apurar o caso. O crime ocorre em meio à intervenção federal no Rio, que completa um mês nesta sexta-feira (16).

Marielle foi assassinada, na noite dessa quarta-feira (14), no centro da capital fluminense. Além dela, Anderson Pedro Gomes também foi baleado e morreu. Ele dirigia o carro em que a vereadora estava, no momento em que criminosos emparelharam ao lado do veículo e realizaram vários disparos.