COMPARTILHAR

A morte do ex-espião russo Sergei Skripal e da filha dele, Yulia, no último dia 4 na cidade inglesa de Salisbury, resultou na expulsão de 23 diplomatas russos do Reino Unido. Além das expulsões, outra medida anunciada nesta quarta-feira pela primeira-ministra britânica Theresa May foi a suspensão de todos os acordos bilaterais de alto nível com Moscou.

Segundo o G1, a decisão foi tomada após a Rússia demorar em responder à demanda britânica em esclarecer o caso. Os russos, porém, além de negarem responsabilidade pela morte, alegam que esperam o recebimento da substância utilizada para o crime a fim de qualquer pronunciamento.



De acordo com a Associated Press, esta foi a maior expulsão de representantes estangeiros desde a Guerra Fria.

Leia também: Procurador da Flórida quer pena de morte para atirador em escola