COMPARTILHAR

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) declarou apoio à candidatura de João Doria ao governo nesta segunda-feira (19). Questionado se estará ao lado do tucano ou do atual vice-governador, Márcio França (PSB), no palanque, Alckmin disse que estará com Doria.

"O candidato do meu partido é o João Doria. Portanto, estaremos juntos", respondeu o governador. Neste domingo (18), Doria vendeu a eleição interna do PSDB para disputar o governo do Estado.



Alckmin afirmou ainda que não há nenhum problema em ter um palanque duplo em São Paulo. O tucano também teceu elogios ao vice, rival de Doria.

"O Márcio França está preparado para assumir o governo de São Paulo. Quatro anos nos acompanhando, uma candidatura extremamente legítima, vai ser governador de São Paulo [depois da saída de Alckmin para disputar a Presidência, em abril]", declarou.



+ Petistas veem prisão de Lula se aproximar: 'Querem foto da humilhação'

O governador – que se manteve neutro durante o processo de prévias – cumprimentou Doria pela vitória no processo, assim como os demais participantes da disputa: Floriano Pesaro, José Anibal e Luiz Felipe d'Avila. Presidente nacional do PSDB, ele não foi ao diretório do partido para acompanhar apuração e anúncio do resultado.

"São poucos os partidos que ouvem seus filiados. O PSDB inova", disse Alckmin.

O processo de escolha, porém, foi questionado pelos pré-candidatos, que tinham que pagar uma taxa de R$ 45 mil ao PSDB para participar. Ao longo deste domingo de votação, a lisura do processo também foi questionada. Com informações da Folhapress.