COMPARTILHAR

Morreu nesta segunda-feira (19), aos 80 anos, o cardeal escocês Keith Michael Patrick O'Brien, arcebispo emérito de St. Andrews e Edimburgo e que era acusado de cometer pedofilia na década de 1980.

Ele estava internado em um hospital no Reino Unido, mas a causa do falecimento não foi divulgada. O'Brien havia renunciado a seus direitos de cardeal em maio de 2015 por conta de acusações de abuso sexual contra menores e "comportamentos inapropriados".



+ Mulher morre atropelada por carro autônomo da Uber nos EUA

Por conta do escândalo, O'Brien sequer participou do conclave que elegeu Jorge Bergoglio como papa, em março de 2013. Naquele mesmo ano, o escocês reconheceu que sua "conduta sexual" estivera "abaixo dos padrões" e pediu "desculpas" pelos seus erros. (ANSA)