COMPARTILHAR

A Coreia do Sul e os Estados Unidos decidiram retomar seus exercícios militares conjuntos a partir de 1º de abril, encerrando a moratória anunciada antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, em meio à reabertura do diálogo com a Coreia do Norte.

"As manobras começarão em 1º de abril e serão conduzidas com dimensões similares em relação a outros anos", declarou o Ministério da Defesa da Coreia do Sul. Segundo o Pentágono, Pyongyang foi informada do calendário dos exercícios e de sua "natureza defensiva".



+ China diz que não entrará em 'guerra comercial' com EUA

As ações militares conjuntas ocorrerão em meio à crescente expectativa por um possível encontro entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, anunciado pela Coreia do Sul e previsto para maio.



No entanto, Trump disse que só se reunirá com Kim se ele mantiver a promessa de interromper seu programa balístico e nuclear, enquanto o regime de Pyongyang sequer fez comentários públicos sobre o assunto.

Apesar do impasse, segue em curso a reaproximação entre Sul e Norte. Seul enviará ao país vizinho uma delegação artística formada por 160 pessoas para dois concertos. A viagem ocorrerá entre 31 de março e 3 de abril, nos mesmos moldes da turnê de artistas norte-coreanos pelo Sul durante os Jogos de Inverno.

No fim de abril, Kim também deve se encontrar com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in. (ANSA)