COMPARTILHAR

O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) para que um depoimento de Lúcio Funaro seja anexado ao inquérito que investiga a cúpula do governo federal – o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco – em suposto suborno pago pela Odebrecht à Secretaria de Aviação Civil.

No depoimento, de acordo com o G1, Funaro apresenta detalhes da "negociação" para que o valor de R$ 1 milhão fosse entregue a representantes do governo.



+ Justiça autoriza investigação à desembargadora que atacou Marielle nas redes sociais

Em resposta, Moreira Franco disse ao portal que não tem conhecimento do documento anexado. Eliseu Padilha, por sua vez, afirmou não fazer parte de qualquer fato investigado na Operação Lava Jato. Temer preferiu não comentar.