COMPARTILHAR

As operações militares da Turquia na Síria vão se expandir a leste, em direção à fronteira com o Iraque, até que várias outras cidades estejam livres de militantes curdos, afirmou nesta segunda-feira (19) o líder turco, Recep Tayyip Erdogan.

Um dia após as forças turcas e os rebeldes contrários ao regime do ditador sírio, Bashar al-Assad, tomarem controle da cidade síria de Afrin após dois meses, Erdogan disse que a ofensiva também terá como alvo as regiões de Manbij, Qamishli, Ayn al-Arab e Ras al-Ain (também conhecida como Kobani).



+ Morre cardeal escocês acusado de pedofilia

Essas áreas são controladas por milícias curdas apoiadas pelos EUA, que mantêm tropas estacionadas aí em sua aliança militar contra a facção Estado Islâmico. As autoridades turcas consideram os combatentes terroristas.



Erdogan disse ainda que seu país também levará a ofensiva contra militantes curdos ao norte do Iraque, na região de Sinjar, caso o governo local não aja. Segundo ele, a região está se tornando reduto dos grupos curdos que considera terroristas e lutam no sudeste da Turquia desde 1984.

O mandatário turco disse "uma noite, poderíamos de repente entrar em Sinjar". Com informações da Folhapress.