COMPARTILHAR

Uma sessão sobre o acordo de demarcação fronteiriça com Montenegro foi interrompida nesta quarta-feira (21), no Parlamento do Kosovo, por uma ataque com gás lacrimogêneo. A autoria seria do movimento de oposição Vetëvendosje! (Autodeterminação), que utilizou o gás nas instalações parlamentares para interromper a votação. Todos os deputados deixaram o local, conforme relata o jornal Diário de Notícias.

Para ser aprovado, o acordo de demarcação das fronteiras de Montenegro deveria ser ratificado por pelo menos 80 (o equivalente a dois terços) do total de 120 deputados com assento na casa. Porém, o partido de oposição alega que tal negociação vai implicar que o Kosovo ceda 8.200 hectares do seu território, informação negada por peritos internacionais e pelo governo anterior.



+ Israel admite ter bombardeado reator nuclear na Síria

Já os apoiadores da demarcação defendem que a medida é uma condição imposta pela União Europeia para a concessão de vistos aos cidadãos do país, possibilitando o livre trânsito de kosovares no espaço Schengen. Montenegro aprovou o acordo, reconhecendo a independência do Kosovo da Sérvia, autoproclamada em 2008, mas Belgrado rejeita a proposta.