COMPARTILHAR

O ex-presidente do Peru Pedro Pablo Kucyznski foi proibido pela Justiça neste sábado (24) de deixar o país por 18 meses. Ele é investigado pela justiça por ter recebido US$ 782 mil da empreiteira brasileira Odebrecht enquanto era ministro da Economia e primeiro-ministro.

Kucyznski nega qualquer irregularidade e diz que os pagamentos foram por serviços de consultoria prestados. Ainda neste sábado, duas casas em Lima do agora ex-presidente foram vasculhada por policiais.



+ Lula diz ter certeza de que não vai ser preso

Ele decidiu sair do cargo um dia antes da votação de um pedido de impeachment. O Congresso do Peru aceitou a renúncia de Kucyznski e empossou Martín Vizcarra como seu sucessor.



A Odebrecht já confessou ter pago US$ 800 milhões em propina na América Latina, sendo que US$ 29 milhões foram para o Peru. (Sputnik)