COMPARTILHAR

A adolescente Ana Carla Silva Pereira de Souza, 17 anos, está grávida de nove meses e tem enfrentado dificuldades para ser atendida nos hospitais de Maceió (AL). A jovem possui uma bactéria transmitida por gatos e afirma estar sentindo muitas dores.

De acordo com o G1, Ana Clara esteve na Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora de Fátima, no Centro, na manhã deste domingo (25), mas se recusaram a atendê-la.



"Muita humilhação. Já até ofereci dinheiro pra elas fazerem a cesariana e acabarem com o sofrimento da minha filha, mas eles dizem que não atendem particular. Minha filha está aqui jogada como um animal. Alguém precisa fazer alguma coisa, pelo amor de Deus", disse a mãe da gestante, Jeane Cristina Silva.

Segundo ela, a 'peregrinação' com a filha nos hospitais da cidade tem acontecido desde quinta-feira (22).



Ela também já tentou ser atendida na Maternidade Santo Antônio, centro; Nossa Senhora da Guia, no Poço; e Hospital do Açúcar, no Farol.

A Secretaria de Saúde de Maceió informou que a gestante, quando faz o pré-natal, só pode ser receber atendimento na maternidade que lhe examinou primeiro, que geralmente fica próxima à sua residência.

Ainda segundo a SMS, os locais procurador por que Ana Carla têm relação contratual com o Município e, por isso, caso tenha cometido algum erro no atendimento, cabe a unidade de saúde explicar o motivo.

A reportagem conversou com o recepcionista da Maternidade Santo Antônio, segundo ele, todas as grávidas foram atendidas pelo médico e não houve recusa por parte da unidade.