COMPARTILHAR

Carles Puigdemont vai comparecer na segunda-feira (26), perante um juiz alemão, depois de ser detido pelas autoridades daquele país neste domingo (25), pouco depois de ultrapassar a fronteira da Dinamarca para o estado de Schleswig-Holstein.

A informação é do El Mundo, que acrescenta que será também amanhã, na presença do juiz, que será iniciado o processo de extradição para Espanha.



Ainda segundo o periódico, este processo poderia demorar até 60 dias, período em que Puigdemont ficaria detido ou em liberdade. Essa decisão será tomada na segunda pelo tribunal alemão.

Recorde-se que ex-líder da Generalitat foi levado para uma prisão próxima da cidade de Neumüenster, no estado alemão de Schleswig-Holstein.



Puigdemont pasará mañana a disposición del juez que abrirá su proceso de extradición a España, lo que podría tardar hasta 60 días. El juez decidirá "con mucha probabilidad" mañana también si seguirá el proceso en liberal o en prisión. https://t.co/BnO4p8JQmf

— EL MUNDO (@elmundoes) 25 de março de 2018

Puigdemont estava refugiado há alguns meses na Bélgica, mas se deslocou nos últimos dias a Helsínquia para dar uma conferência, uma viagem destinada a internacionalizar o processo separatista da Catalunha.

Na sexta-feira (23), no entanto, o Supremo Tribunal espanhol emitiu um mandado de detenção europeu e internacional contra o líder independentista e cinco outros dirigentes catalães. Puigdemont estaria tentando sair do país, de carro, para chegar à Bélgica.