COMPARTILHAR

Milhares de pessoas de diversas cidades da Argentina realizaram um ato neste domingo (25) contra o projeto de lei de descriminalização do aborto no país.

Em Buenos Aires, capital da Argentina, segundo os organizadores do ato, a manifestação contou com mais de 50 mil pessoas, enquanto a polícia contabilizou 10 mil. Entre os milhares de manifestantes que foram às ruas, muitos estavam com cartazes com frases "Não ao Aborto" e "Aborto legal é ilegal e assassinato".



O presidente da Argentina, Mauricio Macri, apesar de já ter dito que é "a favor da vida", liberou nesta sexta-feira (23) os parlamentares da coalização "Cambiemos" para que possam votar sobre a liberação do aborto.

Na Argentina, o aborto só é considerado legal quando a gravidez coloca a vida da mulher em risco ou em caso de estupro. Com informações da ANSA.