COMPARTILHAR

Os advogados da Casa Branca estão verificando empréstimos – que totalizam US$ 500 milhões – concedidos a uma empresa da família de Jared Kushner, conselheiro e genro do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A investigação acontece para verificar se os repasses foram realizados legalmente. As informações são de uma carta da Agência de Ética no Governo, citada pelos jornais locais.



+ Ameaça terrorista ainda é alta na União Europeia, diz Frontex

De acordo com o diretor do órgão, David J. Apol, os empréstimos foram concedidos à Kushner Properties pela Apollo Global Management (US$ 184 milhões) e pelo Citigroup (US$ 325 milhões).



As duas companhias são privadas, mas os desembolsos teriam sido feitos após reuniões entre seus dirigentes e Kushner, que já era funcionário da Casa Branca.

Os jornais locais ainda citam que o genro de Trump se encontrou diversas vezes com o fundador da Apollo Global, Joshua Harris, para discutir um possível cargo no governo. Contudo, a companhia negou ter cometido irregularidades.

Segundo o advogado de Kushner, Abbe Lowell, "a Casa Branca concluiu que não existiam problemas envolvendo Jared". Mas o governo ainda não confirmou o fim do inquérito. Com informações da ANSA.