COMPARTILHAR

Mais de 1.700 civis foram mortos em Ghouta Oriental, na Síria, desde 24 de fevereiro. O número de vítimas foi divulgado pelo subsecretário-geral para os Assuntos Humanitários da Organização das Nações Unidas (ONU), Mark Lowcock.

"Desde a aprovação da resolução 2401, em 24 de fevereiro, as operações militares — ataques aéreos em particular — em Ghouta Oriental supostamente mataram mais de 1.700 pessoas. Outros milhares mais ficaram feridos", disse Lowcock ao Conselho de Segurança da ONU.



+ Ameaça terrorista ainda é alta na União Europeia, diz Frontex

O Centro Russo para a Reconciliação na Síria afirmou que mais de 122 mil pessoas deixaram o leste de Ghouta desde que as pausas humanitárias começaram há um mês.



Forças do governo sírio retomaram o controle de quase todo o leste de Ghouta, a última fortaleza rebelde próxima a Damasco, de acordo com relatos da mídia. Dentro de Ghouta Oriental, apenas a cidade de Duma ainda não se rendeu. Com informações do Sputnik.