COMPARTILHAR

Deputados petistas pediram nesta quarta-feira (28) a federalização das investigações sobre ataque a tiros contra a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Sul do país na terça (27).

"Precisamos cobrar do poder público federal a intervenção rápida da Polícia Federal, dos órgãos de segurança federais sobre este caso", afirmou o deputado federal Marco Maia (RS), que classificou o caso como "atentado político". "Houve uma tentativa de assassinato."



Os parlamentares afirmaram que pedirão à PGR (Procuradoria-Geral da República) investigação rápida do caso e também disseram estudar medidas contra colegas que, segundo eles, incitam ações como a de terça.

"Quem está cometendo esses crimes [de incitação]? São em parte parlamentares da base do presidente Michel Temer. São autoridades federais e portanto tem que ter uma investigação federal e uma punição exemplar", disse Paulo Teixeira (SP).



+ Bolsonaro: Lula quis fazer do Brasil galinheiro e agora colhe os ovos

Os deputados da bancada petista citaram o caso da vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no Rio de Janeiro no dia 14 de março. "Nós estamos de frente a uma escalada violenta de um setor fascista da sociedade brasileira contra o mundo da política", afirmou Maia.

Na terça à noite, o líder interino do partido na Câmara, Wadih Damous (RJ), pediu ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que o governo federal tomasse providências para assegurar segurança à caravana do ex-presidente Lula nesta quarta, em Curitiba. Com informações da Folhapress.