COMPARTILHAR

“Haverá sangue nas mãos do governador até que a Policia Civil resolva a morte da vereadora”, afirmou a viúva da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), Monica Tereza Benício, durante discurso na cerimônia de reabertura da Biblioteca Parque de Manguinhos.

A unidade estava fechada desde dezembro de 2016 e foi reinaugurada nesta quinta-feira (29) com o nome da da vereadora assassinada há 15 dias. O governador Luiz Fernando Pezão esteve presente na reinauguração e, quando o governador pegou o microfone para discursar foi recebido com vaias.



+ Justiça manda Facebook tirar do ar ofensas a Marielle

A biblioteca passou por reparos na rede elétrica, no cabeamento para uso dos computadores, recolocação de forro no teto, higienização do acervo, reconstrução de um muro e conserto dos aparelhos de ar condicionado.



"O estado não faz mais do que sua obrigação reabrir (a Biblioteca Parque) porque é dever dele dar cultura para os povos favelados", afirmou Monica.

A mãe de Marielle, Marinete Franco, o vereador Tarcísio Motta (PSOL) e o secretário estadual de Cultura, Leandro Monteiro, também discursaram na cerimônica.