COMPARTILHAR

O ex-presidente da França Nicolas Sarkozy será julgado por corrupção e tráfico de influência, informou o jornal francês "Le Monde".

O antigo mandatário é acusado de ter tentado obter, em 2014, de forma ilegal, informações secretas com Gilbert Azibert – na época procurador na Corte de Cassação – relacionadas às eleições de 2007.



+ Rússia expulsa 60 diplomatas dos EUA e fecha consulado do país

O advogado de Sarkozy, Thierry Herzog, teria oferecido um cargo a Azibert em troca de dados sobre um inquérito contra ele. A investigação apurava se o ex-presidente havia recebido doações ilegais da herdeira da L'Oreal, Liliane Bettencourt, para financiar sua campanha eleitoral.



O caso foi aberto quando os investigadores realizaram interceptações telefônicas para apurar outro inquérito de financiamento de campanha, este envolvendo o ex-líder líbio Muammar Kadafi.

Apesar de estar em liberdade desde o dia 20, Sarkozy foi questionado sobre o recebimento de 50 milhões de euros da Líbia e indiciado por financiamento ilegal de campanha, corrupção passiva e receptação. Com informações da ANSA.