COMPARTILHAR

O Tribunal Superior da Califórnia decidiu que todas as companhias de café, incluindo a multinacional Starbucks, devem colocar etiquetas alertando os clientes para o risco de câncer em seus produtos.

As multas ainda não estão definidas, mas acredita-se que elas possam custar US$ 2.500 (cerca de R$ 8,2 mil) por cliente que não foi informado.



+ Mulher revela na TV assédio de brasileiro vice-diretor da ONU

O juiz Elihu Berle afirmou que "os acusados não conseguiram provar que o consumo de café faz bem à saúde humana".



O Conselho de Educação e Pesquisa sobre Tóxicos (CERT), uma organização não governamental, processou o Starbucks e mais 90 companhias por descumprirem uma lei estadual que obriga empresas a alertarem sobre a quantidade de produtos químicos que causam câncer.

O caso tramitava há oito anos e ainda não chegou ao fim. A terceira fase é o julgamento que vai determinar quais serão as penalidades que as empresas vão sofrer. A multa pode ser de US$ 2.500 para todos os clientes que frequentaram o Starbucks com frequência nos últimos oito anos. Com informações do Sputnik.