COMPARTILHAR

Um escândalo sexual vem abalando o futebol argentino desde a última sexta-feira (31). Conhecido como berço de astros como Lionel Messi, o país enfrenta uma bola fora no que diz respeito ao futebol juvenil do Club Atlético Independiente – time que formou Sérgio Aguero. Pelo menos sete jovens jogadores das categorias de base sofreram abusos, segundo o jornal espanhol A Marca.

Nos próximos dias, serão divulgadas acusações que, segundo jornal de Madri, envolverão "gente famosa". Os atleta faziam parte de uma rede de prostituição de menores que lhes "arranjava" dinheiro, roupas e recarga em cartões de transporte para passagens que pudessem "ver as suas famílias".



+ Vice-diretor e 4 policiais são detidos por fogo que matou 68 em prisão

Juan Manuel Vallone, representante de jovens atletas, e Alejandro Carlos Dal Cin, que organizava torneios de times de base, são alguns dos envolvidos nesta rede e foram detidos nesta sexta-feira (31). Também foram presos, segundo a EFE, o árbitro Martín Bustos, o advogado do juiz, Carlos Tomás Beldi, e Ernesto Silvio Fleyta, de 24 anos.



O escândalo veio à tona depois que um dos jogadores contou sobre os abusos que ocorriam fora do gramado do Estádio Libertadores de América, ao psicólogo do Independiente.