COMPARTILHAR

Walquíria Barros, de 29 anos, uma das vítimas da lancha que atropelou banhistas na Ilha Grande, em Angra dos Reis (RJ), na última sexta-feira (30), foi sepultada na manhã deste domingo (1º) em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

O corpo chegou ao Vale do Paraíba nesta madrugada e o enterro foi realizado às 11h no cemitério de Eugênio de Melo, de acordo com o G1.



A inspetora de qualidade estava com um grupo de turistas que fazia um passeio de saveiro e parou na Lagoa Azul para que eles pudessem nadar no mar. Foi quando houve o acidente que deixou dois mortos e dois feridos.

O condutor da lancha desgovernada, João Tiago do Nascimento Guimarães, foi preso e liberado após o pagamento de fiança de R$ 2 mil. Ele alegou problema no acelerador da lancha e vai responder pelo acidente em liberdade.



+ Helicóptero cai em fazenda no Maranhão e deixa quatro mortos

O acidente também matou Alexandre da Silva Leite, de 43 anos e deixou duas mulheres gravemente feridas. Camila Précoma teve um dedo do pé amputado. Ela e Natasha Oliveira sofreram fratura exposta nos pés e passaram por cirurgia.

No velório, os parentes de Walquíria preferiram não dar entrevista. O organizador da viagem para Angra, Lucas Ramos, e outras testemunhas do acidente, foram ao enterro.