COMPARTILHAR

Uma avaliação do Instituto Geral de Perícias concluiu que o incêndio que atingiu a Penitenciária Estadual de Rio Grande na madrugada desta quinta-feira (5) foi criminoso. Cinco presos morreram.

Segundo o G1 com informações da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), será aberto um procedimento administrativo disciplinar. Os envolvidos devem responder a um inquérito policial.



+ Ex-sócios da Boate Kiss tem de ressarcir INSS por benefícios a vítimas

As vítimas fatais foram identificados pela Susepe como Vinicius da Silva Alves, Paulo Ismael Areva Ferreira, Diego Marcelino Ferreira, Dionatha Garcia Martins e Israel Freitas da Silva. Todos estavam num anexo, onde ficam os presos do regime semiaberto. Os outros pavilhões não foram atingidos.



Outros sete detentos e um agente ficaram feridos. Os detentos são Rafael Silva de Quadros, Claudiomar Jair da Silva Acosta, Jeferson Mateus Garcia Monteiro, Christian Aguiar Nunes, Johnni Castro Gutierres, Lázaro Altair de Castro Lopes e Pablo Greque da Motta. O nome do agente ainda não foi divulgado.