COMPARTILHAR

Carles Puigdemont já reagiu à decisão da justiça alemã que, nesta quinta-feira (5), decretou que o ex-presidente catalão não será extraditado para Espanha pelo crime de rebelião.

Horas depois de conhecida a decisão do tribunal de Schelewig-Holstein, e quando todos os partidos catalães já haviam reagido à notícia, Carles Puigdemont recorreu ao Twitter para dizer, em público, as primeiras palavras desde que ficou sabendo que poderia ser libertado da prisão em que se encontra.



"Nos vemos amanhã. Muito obrigado a todos!", escreveu o líder do Juntos pela Catalunha.

+ Rússia volta a exigir participação em inquérito sobre espião



Ens veiem demà. Moltes gràcies a tothom! #LlibertatPresosPolítics pic.twitter.com/quG18LKvQp

— Carles Puigdemont (@KRLS) April 5, 2018

A fiança do ex-líder do governo catalão está fixada em 75 mil euros (cerca de R$ 305 mil). A imprensa espanhola tem informado que não é certo que Puigdemont abandone o estabelecimento prisional já nesta quinta e, depois desta publicação no Twitter, a expectativa é que venha mesmo a acontecer somente amanhã, sexta-feira (6).

Carles Puigdemont está detido na Alemanha desde o passado dia 24 de março. O líder catalão foi preso depois de passar a fronteira com a Dinamarca e, desde então, está sendo analisado o pedido de extradição para Espanha, onde é acusado de rebelião, sedição e desvio de dinheiros públicos para realizar um referendo ilegal.

No entanto, a justiça alemã decidiu que não irá extraditar Puigdemont pelo crime de rebelião, uma vez que "os atos que lhe são imputados não são puníveis na Alemanha segundo a legislação vigente".