COMPARTILHAR

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva espera, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista, o horário determinado pelo juiz Sérgio Moro para a sua apresentação, na sede da Polícia Federal (PF) de Curitiba, às 17 horas de hoje (6).

Por volta das 15 horas, segundo informações do portal Uol, o médico Gustavo Johnen pediu um desfibrilador. “Tragam um desfibrilador. Ele está muito emocionado, é diabético e a pressão está alta”, disse o especialista.



+ Se Lula estiver em casa, não pode ser preso após as 18h; entenda

+ PF vê risco de segurança para prisão de Lula em sindicato



O petista ainda não decidiu o que fará, e já afirmou a alidos que só tomará a decisão nos últimos minutos. Ele está acompanhado de líderes políticos, sindicalistas e familiares. Para evitar uma pressão ainda maior, deputados e vereadores resolveram tirar até mesmo as pilhas de um relógio de parede fixado em uma das paredes do prédio.

Ainda segundo o Uol, Lula demonstra estar há muitas horas sem dormir, enquanto se abastece de água mineral.