COMPARTILHAR

Lula não vai discursar, dizem aliados. O ex-presidente, no entanto, continua reunido com os advogados, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, embora o prazo para ele se entregar à Polícia Federal (PF) tenha terminado às 17 horas desta sexta-feira (6).

De acordo com informações do portal Uol, o ex-presidente está bastante abatido. Por volta das 15 horas, o médico Gustavo Johnen chegou a pedir um desfibrilador. “Tragam um desfibrilador. Ele está muito emocionado, é diabético e a pressão está alta”, disse o especialista.



+ Lula não irá para o matadouro de cabeça baixa, diz advogado

+ Lula vai ficar no sindicato junto com militância, diz Gleisi



O petista ainda não decidiu o que fará, e já afirmou a aliados que só tomará a decisão nos últimos minutos. Ele está acompanhado de líderes políticos, sindicalistas e familiares.

Para evitar uma pressão ainda maior, deputados e vereadores resolveram tirar até mesmo as pilhas de um relógio fixado em uma das paredes do prédio.

Ainda segundo o Uol, Lula demonstra estar há muitas horas sem dormir, enquanto se abastece de água mineral.