COMPARTILHAR

Preso ou não, Lula permanecerá candidato do PT ao Palácio do Planalto, disse o líder do partido no Senado, Lindbergh Farias. A legenda, inclusive, já tem gravações com ele para propaganda eleitoral, caso ele permaneça detido, acrescentou.

Para o parlamentar, é "a cara do Moro esta perseguição implacável" contra o ex-presidente. Lindbergh defendeu que Lula não se entregue à PF.



"Tinham que vir prender aqui, no meio do povo, um gesto simbólico", disse o senador dentro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Do lado de fora, centenas de militantes faziam uma vigília pelo petista condenado.

+ SAIBA TUDO SOBRE A PRISÃO DE LULA AQUI



O senador comentou a hospitalização de um opositor de Lula que, após provocá-lo na frente do Instituto Lula, levou um chute de um militante pró-Lula e bateu a cabeça num para-choque.

"Eu estava passando, o cara foi no meio começar a xingar todo mundo. Isso é provocação."

Questionado pela reportagem se a violência não era uma via de mão dupla, Lindbergh afirmou: "Não nos confunda com esses fascistas. Não sei onde esse pessoal quer chegar. Parece um plano orquestrado para acabar com a paz no país". Com informações da Folhapress.