COMPARTILHAR

A polícia alemã afirmou que está investigando relatos de testemunhas de que pessoas fugiram de dentro de veículo que atropelou pedestres em Münster, na Alemanha. Ao menos três pessoas morreram no incidente, além do motorista, que se matou com um disparo. O porta-voz da polícia, Andreas Bode, afirmou que testemunhas deram conta de ao menos duas pessoas dentro do veículo além do motorista. Já o jornal alemão Süddeutsche Zeitung afirmou que o motorista tinha problemas mentais.

Bode afirmou ainda que um objeto suspeito foi encontrado dentro do veículo e está sendo investigado. A polícia pediu à população de Münster que fiquem dentro de casa e evitem o local do atropelamento, no centro histórico da cidade do estado de Renânia do Norte-Vestfália



A chanceler alemã, Angela Merkel, disse por meio de uma porta-voz que "nossos pensamentos estão com as vítimas e suas famílias". Uma fonte de segurança alemã que não se identificou afirmou que "o cenário é tal que um ataque não pode ser descartado".

+ Líder do Estado Islâmico é morto em bombardeio no Afeganistão



O incidente ocorreu próximo à estátua e ao bar de Kiepenkerl, dois marcos no centro histórico da cidade.Imagens aéreas mostravam diversas cadeiras e mesas derrubadas e espalhadas pela calçada. Segundo a mídia alemã, fazia sol e muitas pessoas estavam ao ar livre no momento do incidente. O incidente evocou memórias de um ataque de caminhão a um mercado de Natal, no centro de Berlim, em dezembro de 2016, que deixou 12 pessoas mortas.

Anis Amri, um fracassado buscador de asilo tunisiano com ligações islâmicas, sequestrou um caminhão em 19 de dezembro de 2016, matou o motorista e depois o arrastou para um mercado lotado, matando mais 11 pessoas e ferindo dezenas de outras. Com informações da Folhapress.