COMPARTILHAR

A Casa Branca afirmou neste domingo (8) que não exclui um possível ataque com mísseis em resposta à suposta ação com armas químicas em Duma, a leste de Damasco. Dezenas de pessoas morreram nesse sábado (7), após sofreram sintomas de asfixia, depois de um bombardeamento aéreo nas proximidades do Cemitério Antigo.

Os rebeldes acusam o regime de Bashar al Assad pelo ato, mas o governo diz que trata-se de uma armação da oposição. "Não excluiria nenhuma opção", afirmou Thomas Bossert, conselheiro de Donald Trump para segurança nacional. (ANSA)



LEIA TAMBÉM: Trump culpa Putin, Irã e Assad por ataque químico