COMPARTILHAR

Em nota divulgada nesta terça-feira (9), o PT reiterou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua a ser pré-candidato à Presidência pelo partido e que ele será registrado como candidato oficial em 15 de agosto, conforme a legislação eleitoral.

No texto, o partido afirma que a prisão do ex-presidente é "ilegal" e um "desdobramento do grande golpe contra a democracia que começou com o impeachment sem crime da presidenta Dilma Rousseff".



+ Já admitindo a permanência de Lula, PT transfere sede para Curitiba

O presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, atuará como porta-voz de Lula e será a responsável por conduzir negociações com outros partidos a fim de encontrar aliados. O comando do partido foi deslocado para Curitiba enquanto Lula estiver preso.