COMPARTILHAR

O PT espera a chegada de 11 governadores a Curitiba, para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na sede da Polícia Federal. O problema é que eles não têm autorização para isso, já que o juiz Sérgio Moro só permitiu a entrada de advogados e familiares.

O senador Roberto Requião (MDB-PR), então, peticionou durante a manhã, no processo de execução da prisão de Lula, pedido para que sejam autorizadas visitas especiais ao político.



No documento, Requião pede permissão especial para que ele e os governadores Renan Filho (Alagoas), Rui Costa (Bahia), Camilo Santana (Ceará), Flávio Dino (Maranhão), Paulo Câmara (Pernambuco), Ricardo Coutinho (Paraíba), Wellington Dias (Piauí), Robinson Faria (Rio Grande do Norte), Belivaldo Chagas (Sergipe), além de Fernando Pimentel (Minas Gerais) e Tião Viana (Acre) terem acesso ao petista.

+ Supremo deve decidir se Aécio vira réu no dia 17 de abril



Os senadores Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias (RJ), o vice-presidente do PT, Márcio Costa Macedo, e o ex-deputado federal Ângelo Vanhoni, também foram incluídos. A ideia é conseguir encontrar com Lula ainda nesta terça-feira (10).

Dessa lista, o PT não prevê que o governador do RN, Robinson Faria (PSD), esteja na comitiva, segundo informações da Folha de S. Paulo.

O pedido deve ser julgado pela juíza federal substituta Carolina Lebbos, responsável por executar a pena.