COMPARTILHAR

Os 96 dias encarcerado na ala de idosos da penitenciária da Papuda, em Brasília, deixaram o deputado Paulo Maluf (PP-SP) "estraçalhado". A afirmação é do urologista Miguel Srougi, do Sírio Libanês, médico do parlamentar.

"A imobilidade, a depressão e a desnutrição podem ser fatais para os mais velhos. A pena de prisão passa a ser pena de morte. As pessoas viram farrapos", disse ao jornal Folha de S. Paulo. De acordo com Srougi, Maluf tem as pernas atrofiadas, uma infecção por fungos no aparelho digestivo e sofre, ainda, com falta de ferro.



+ Acampamento pró-Lula em Curitiba pode ser mantido por vaquinha virtual

Na terça-feira (10), o Conselho de Ética da Câmara aprovou o andamento do processo que pede a cassação de mandato do deputado. Na mesma sessão, os membros do colegiado também aprovaram o prosseguimento dos processos contra os deputados Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) e Celso Jacob (MDB-RJ).