COMPARTILHAR

O papa Francisco recebeu um jovem estudante francês que fora agredido em novembro de 2016 por defender um casal homossexual.

O caso aconteceu em um shopping em Lyon, na França. Marin Sauvageon se interpôs contra pessoas que "reprovavam" um casal gay por se beijar publicamente e foi golpeado com uma muleta.



Sauvageon se encontrou com o Pontífice acompanhado por sua mãe e pelo cardeal Philippe Barbarin. Durante a reunião, ele contou sobre seu processo de recuperação dos graves ferimentos provocados pela agressão.

De acordo com o jornal francês "Le Progrès", o julgamento do responsável pelo ataque acontecerá entre os dias 2 e 4 de maio.



O homem que feriu Sauvageon é acusado de "violência que resultou em mutilação ou incapacidade permanente, com o uso de uma arma". Com informações da ANSA.

Leia também: Jornalistas sequestrados viram foco entre Colômbia e Equador