COMPARTILHAR

Vice-procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia limitou-se a dizer que o ex-procurador Rodrigo Janot "não tem acesso a dados e fatos documentados" no inquérito sigiloso que investiga possível caixa dois em campanhas do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB).

Na quinta-feira, Janot se manifestou via Twitter ao dizer que a decisão de Mariz Maia em remeter a ação para Justiça Eleitoral, tirando-a da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo, é "tecnicamente difícil de engolir".



+ STF confirma para dia 17 julgamento de denúncia contra Aécio Neves

Os procuradores da Lava Jato em São Paulo argumentam que a investigação envolvendo o tucano auxiliaria no "andamento avançado de outras apurações correlatas".