COMPARTILHAR

A Procuradoria-Geral de São Paulo conseguiu liminar no Tribunal de Justiça do estado que suspende a nomeação de assistentes parlamentares para cargos de "funções técnicas, burocráticas e operacionais", como motoristas e datilógrafos.

Com isso, as vagas passariam a ser preenchidas por profissionais concursados ao invés dos nomeados. Insatisfeita, segundo a Folha de S. Paulo, a Assembleia Legislativa promete recorrer da decisão.



Leia também: STF confirma para dia 17 julgamento de denúncia contra Aécio Neves