COMPARTILHAR

O exército sírio anunciou neste sábado (14), que retomou o controle total do enclave rebelde de Ghouta oriental, nos arredores de Damasco, após a retirada dos últimos grupos rebeldes de Douma, na sequência de uma intensa ofensiva militar iniciada em fevereiro.

"Todos os terroristas abandonaram [a cidade de] Douma, o seu último reduto em Ghouta oriental", anunciou a agência oficial SANA ao citar um porta-voz do exército.



"Ghouta oriental está totalmente limpa de terrorismo", declarou igualmente este porta-voz numa declaração transmitida pela televisão estatal, em alusão aos grupos rebeldes que se concentravam na região.

O regime de Bashar al-Assad desencadeou, em 18 de fevereiro, uma ofensiva para retomar as últimas zonas rebeldes desta região. De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH, sediado em Londres, com ligações à oposição e que mantém uma rede de ativistas e pessoal médico no terreno), os violentos combates e os bombardeios provocaram mais de 1.700 mortos entre a população civil.



A retirada dos últimos combatentes rebeldes do seu derradeiro refúgio coincidiu com os ataques desencadeados por Estados Unidos, França e Reino Unido na Síria. Com informações da Lusa.

Leia também: Líderes mundiais reagem após ataque dos EUA na Síria